Tweetar

sexta-feira, 12 de julho de 2013

COMEÇA A NOVELA CHIQUITITAS, MAS NEM ASSIM ACABA CARROSSEL

É brincadeira?! Acabei de fuçar o site do SBT porque estava curioso: afinal de contas, se Chiquititas começa na segunda-feira, dia 15/07, no mesmo horário de Carrossel, era natural que hoje fosse o último capítulo da novela Carrossel, né?!
Não!! Infelizmente, não!!
Quando falamos de SBT, não podemos esperar nada em termos de lógica.
Começando por quem está 'lá em cima', passando pelos puxas da diretoria e gerência, acabando nos próprios telespectadores.
Meu Deus, como o SS vai fazer? Começar uma novela e emendar na outra?? Será que os personagens vão se encontrar em algum capítulo???
Já faz meses que Carrossel não tem mais enredo; o roteiro está arrastado... Estão perdendo capítulos e mais capítulos em cima de assuntos banais... E, eu, crente de que a novelinha acabaria hoje...
Na real, nem meu filho mais novo aguenta mais, como publiquei outro dia.
E não é à toa que o capítulo de ontem foi uma lástima...
Conhecendo bem o SBT como eu conheço, tá na cara que isso é medo de perder o 'baú do Carrossel'. SS não quer perder dinheiro, ou melhor, deixar de ganhar...
Sendo assim, arrisco um palpite: Carrossel só vai acabar quando Chiquititas virar sucesso.
Ou seja, pode ser que não acabe nunca, igual Malhação...


quarta-feira, 3 de julho de 2013

CONVERSANDO COM OS ESPÍRITOS


Ontem dei de cara com o livro "Conversando com os Espíritos" na mesa da sala. Como ele chegou até lá não é importante. O importante é que ele chegou.
E como nada é por acaso, o livro espírita data do mesmo ano em que eu comecei a gostar da doutrina espírita, 1997, quando minha mãe morreu de câncer.
Apesar de antigo, o livro foi a primeira obra que eu li que não era romance nem poesia.
Também foi o primeiro livro espírita que eu li escrito por um autor estrangeiro. James Van Praagh é um nova iorquino simpático, parecido com o Magnum (aquele detetive havaiano que usava camisas floridas e pilotava uma Ferrari na famosa série dos anos 80). Curiosamente, ele foi o primeiro médium americano a ser nacionalmente reconhecido, tanto é que 'ganhou' vários programas de TV depois do lançamento deste livro. "Conversando com os Espíritos" traz  relatos concretos de um médium e seus clientes. O livro aborda, exclusivamente, como lidar com a perda de um ente querido, em temas como suicídio, Aids, transições trágicas, acidentes fatais, e atéo reencontro entre pessoas que se amam no plano espiritual.
Apesar de trágico, é sensacional. Emocionante. São vários e vários relatos vividos pelo autor, e o interessante é que a maioria dos clientes eram pessoas que não acreditavam em vida após a morte.
James Van Praagh também conta como aprendeu a lidar com seu dom e, no fim do livro, dá dicas importantes pra acabar com o desagradável sentimento de perda.
Devorei o livro em uma hora e meia;  mal pisquei entre as palavras, de tão marcante que é o texto. É muito gostoso quando o autor escreve corretamente, na forma direta, sem rebuscamento nem palavras difíceis. E por ser um livro-relato totalmente sobre fatos reais, a leitura flui ainda mais gostosa e enriquecedora.
Duvido que você não se lembre de alguém que se foi; duvido que você não se emocione.
Se você não acredita em vida após a morte, talvez você mude de ideia...

Compre seu livro AQUI